Ser diferente é normal

Stanley: um Golden Retriever Diferente dos Outros Ganhou o Coração de Todos

COMPARTILHAMENTOS

Stanley, o Golden Retriever, é um pouco diferente dos outros cachorros. Sua família o adotou há 5 anos na Flórida, EUA, e logo percebeu-se que ele era doce, legal com outros cachorros, gatos e crianças, além de teimoso e esquecido de um jeito completamente único. Eles sabiam que algo estava acontecendo quando conheceram Stanley pela primeira vez na época do lar temporário e ele estava sentado em cima da mesa de jantar.

HSdYMMN

Ao longo do tempo, a nova família do Stanley tentou treiná-lo, mas logo percebeu que ele era totalmente “intreinável”. Ele nunca vinha quando chamavam o nome dele, em anos de tentativa de adestramento o único comando que ele aprendeu foi “senta”. Até chegaram a levá-lo ao veterinário para saber se estava tudo bem com a audição dele e estava tudo normal. Ele apenas não estava nem aí.

wMW4nDL

Eles começaram a entender que Stanley desenvolveu comportamentos que eram diferentes da maioria dos outros cães. Por exemplo: toda noite, quando ele termina de comer, ele pega a mesma almofada de uma mesma cama e carrega pra todo lugar, até do lado de fora enquanto faz xixi.

0mSbsV6

Ele também apanha os mesmos três objetos todos os dias e coloca cada um deles embaixo da mesma cama. Se ele não encontra algum (um controle remoto, um ursinho carinhoso de brinquedo e um chinelo) ele fica procurando sem parar visivelmente estressado. Os donos passaram a deixar os objetos bem visíveis pra ele.

PKViqqD

Uma vez a dona do Golden questionou se ele tinha algum problema mental. O que ela fez: foi no Google, pesquisou por “teste de QI canino”. Ela submeteu Stanley ao teste e ele falhou estrondosamente.

Passo 1: veja o que o seu cachorro faz quando você chama o nome dele.

O resultado do Stanley:


 
Passo 2: cubra seu cachorro com um lençol e veja como ele reage. Geralmente um cachorro vai ficar se revirando quando isso acontece até se livrar do lençol.

Mas com Stanley foi diferente, bem diferente:


 
Passo 3: mostre um petisco a um cachorro e enquanto ele estiver olhando, coloque um copo sobre o petisco e veja o que ele faz. Normalmente o cachorro dá uma patada no copo e pega o petisco.

O resultado do Stanley não foi bem esse…


 
Stanley não passou no teste de QI canino, mas isso significa que ele é apenas diferente dos outros cachorros. A dona chegou a mostrar o teste a um veterinário e ele disse que pode ser o resultado de uma endogamia de casal, ou seja, Stanley pode ser filho de um casal de irmãos, o que poderia ter prejudicou ele geneticamente no desenvolvimento mental. E também um pouco de teimosia, claro. A história dele já comoveu muitas pessoas, porque, na verdade, não importa o QI de um cachorro, vamos amá-lo mesmo assim.

“Eu não acho que um dia saberei ao certo porque ele é do jeito que é, mas de verdade eu não tô muito preocupada com isso. Ele pode ser um pouco lento, mas essas particularidades bobas, a natureza boa e a excentricidade fazem com que a gente o ame ainda mais”.