Big Cão. Small Cão.

Porque os Cães Variam Tanto em Tamanho?

COMPARTILHAMENTOS

Quando você vê um animal pela primeira vez, você normalmente consegue decifrar sua espécie, de acordo com algumas características visíveis dele. Isso é porque os animais da mesma espécie normalmente têm características similares, tipo tamanho, cor, marcações, e etc.

1-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-1

Isso funciona pra maioria dos animais, mas consideremos os cães por um minuto. Se você colocar um chihuahua do lado de um dogue alemão, alguém que nunca viu um cachorro antes terá dificuldades em entender que fazem parte da mesma espécie. Isso é porque os cachorros têm a maior variedade de tamanhos que qualquer outro mamífero existente. Mas porque existe essa variação toda?

2-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-4

Pesquisadores da Univerdade de Utah, nos EUA, acreditam ter encontrados uma parte da resposta para esta pergunta. Sua equipe encontrou um pedaço de DNA que regula o crescimento, que mantém os cachorros pequenos… pequeninos.

3-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-2

Nesta procura para encontrar este DNA, pesquisadores recrutaram a ajuda de centenas de Cães D’Água Português. Porque esta raça?

Escolherem o Cão D’Água Português, porque esta raça têm uma variação grande em tamanho, com cachorros dessa raça pesando entre 10 e 35 kilos!

4-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-5

Durante o estudo, pegaram amostras de DNA dos cachorros e mediram os mesmos. Através de uma análise destas informações, os pesquisadores descobriram um pedaço de material genético com uma correlação forte ao tamanho do cachorro.

5-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-6

Se formos ser mais específicos, o que eles encontraram não foi necessariamente um gene, mas uma sequência regulatória próximo à um gene que regular uma proteína hormonal que induz o crescimento. Esta proteína hormonal se encontra em humanos e outros animais, e ajuda-os a crescer do nascimento à adolescência.

feature-ljstep

O que é interessante deste hormónio, é que em cães pequenos, existem mutações na sequência que estressa a atividade do gene, limitando a quantidade de hormónio de crescimento produzido. Porém, os cachorros médios e de grande porte, não têm essa mutação na sequência, o que os permite crescer ao seu tamanho normal.

7-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-3

Para assegurar que esta sequência não era específica ao Cão D’Água Português, a equipe de pesquisa examinou mais 3.241 cachorros de 143 raças diferentes. Como você pode imaginar, o grupo de teste incluiu desde cachorros pequenos, como os Pugs, até cachorros como o Lébrel Irlandês, que é um gigante!

8-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-7

Confirmando sua constatação anterior, todos os cães pequenos analisados, tinham a mesma sequência regulatória mutada que encontraram no Cão D’Água Português. Só tinha uma discrepância. Os Rottweilers também têm essa sequência genética. Pesquisadores não conseguem explicar o porquê disso, mas eles acreditam que existem outros fatores genéticos ocorrendo, que façam este cachorro crescer pro tamanho que ele cresce. Mas imagina um mini Rottweiler!? S2

9-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-10

Enquanto o veredito ainda está em aberto, os pequisadores acreditam que a mutação se fez presente na composição genética de cachorros pequenos de quando foram domesticados inicialmente, ou que pode ter vindo de uma espécie de lobos pequenos, no passado. Porém, já sabemo que os lobos de hoje não têm essa mutação.

10-Screen-Shot-2016-06-04-at-12-8

Pessoalmente, fico feliz que essa mutação existe. Ter cachorros de todos os tamanhos é uma das coisas que faz desses bichinhos companheiros tão legais – realmente têm um pra todos!

Dica do: LiveScience