Crise Existencial

Uma Carta Aberta do Seu Cão para a Bola que Você Fingiu que Jogou

COMPARTILHAMENTOS

Cara Bolinha,

Estou escrevendo hoje, para saber por onde anda. Pra onde você fugiu, Bolinha? Meu humano te jogou, como te jogou muitas outras vezes no passado. Como sempre, eu corri o mais rápido possível para te encontrar, mas você não estava em lugar nenhum! Já fucei e cheirei o parcão inteiro, e não consigo encontrar o seu aroma. Por favor Bolinha, apareça!

1-Flickr-pbemjestes

Eu cheirei de baixo daquele banco, onde os cães pequenos se escondem dos maiores, mas você não estava. Eu cheirei o buraco que eu cavei com minha fuça e minhas patas, mas você não estava. Até fui na árvore onde eu faço xixi, e você não estava (mas eu fiz xixi). Eu procurei em todos os cantos, e não te encontrei Bolinha. Eu até olhei pro meu humano, pra ver se eu não te passei, mas você também não estava atrás de mim.

2-rosiecrabbie

Sabe, Bolinha, eu tenho um trabalho muito importante – que é te buscar, toda vez que o meu humano te joga. Eu não sei porque ele te joga, mas eu sei que é o meu dever te encontrar, e te devolver pra ele. Sua parte em tudo isso, Bolinha, é pular até você começar a rolar, que é o momento em que eu me jogo para te pegar com a minha boca, o mais rápido possível, para te devolver para o meu humeno imediatamente. É assim que funciona, Bolinha. E você não está cumprindo a sua parte do acordo. O seu trabalho, é de ser encontrado.

3-Flickr-Jinx-McCombs

Porque você não responde às minhas latidas, Bolinha? Porque você não mostra a casa? O que eu fiz pra te magoar ou te ofender? Se foi o caso, saiba que não foi de propósito. Desculpe se eu te mordo, mas você é tão mordível. Desculpe se eu babo em você. A culpa não é sua, é que é assim que eu sou mesmo Bolinha. Você precisa me ajudar.

Agora o meu humano está rindo. Isso é claramente uma resposta insana à perda imensa que ele está sentindo com o desaparecimento de seu bem maior! Confesso, Bolinha, estou começando a me desesperar também. Estou refazendo todo o meu trajeto. Estou virando a minha cabeça ao ponto de não conseguir virá-la para o lado mais. Isso não é mais engraçado, Bolinha. Isso não é um jogo. Porque você está nos fazendo passar por isso? O que isso quer dizer?

Estou começando a questionar tudo agora, Bolinha. Você sempre existiu? Eu te sonhei como eu sonho com aqueles esquilos que só passam na televisão? Eu te criei para cumprir um desejo por propósito em minha vida? Você é simplesmente uma construção metafísica que só existe no abstrato, e minha obsessão com você é prova de um desejo mais profundo de interação com coisas intangíveis? Será que estou buscando a bola perdida dentro de mim?

4-3384066832_2224110abe_o

Vou dá uma olhada na árvore onde faço xixi de novo.

Atenciosamente,

Cachorro.

P.S. Parece que você mesmo se devolveu para meu humano. Não me faça surtar assim de novo!